27.2.11

O ENCONTRO


SENSACIONAL!!!!!!!!!Uma experiência e tanto!Não imaginava o que poderia ser um encontro de pessoas que somente conhecia pelo jeito de pensar e escrever.Calor humano, abraços e tagarelices.Muitas risadas e uma harmonia de idéias.
Meninas, adorei conhecê-las pessoalmente.
Cada uma com sua "desculpa" por ter criado um blog e interagindo chegamos aos sucos, cafezinho e pão de queijo,sorteio de coisas fofas(torci os dedos em vão...rsrsrsr) e risadas.
Que venha o segundo!!!!!

Fotos surrupiadas...rsrsr.

22.2.11

1º ENCONTRO CAFÉ.COMBLOG EM BH!

Blogueiras e blogueiros de plantão em BH, vamos nos encontrar !!!!
Idéia legal que a dona de uma nova casa no campo propôs, junto a mais outras arteiras aqui de Bh.

Que tal conhecermos mais amigas e amigos virtuais?!
Vamos fazer um encontro!!
Fizemos uma parceria com o Bar e Restaurante
Chantilly, no Minas Shopping!
Gostamos muito do espaço e teremos um tratamento vip!
Temos a certeza que será uma data inesquecível!

Qualquer dúvida pode perguntar!!

Favor confirmar sua presença até 25/02.
Nos blogs: Maria Luiza:EU QUERO UMA CASA NO CAMPO ;
Lola: CASA DE LOLA ARTESANATO e
Helen:ARTE NO COSMOS.

20.2.11

UM DIA DE DOMINGO

Domingo de muuuuuito sol, calor demais e vôo livre.
Meu irmão Thiago resolveu fazer aulas de vôo livre de parapente lá na Serra da Moeda.Eu sigo-o com muito prazer.
Vai que um dia eu resolva...

Euzinha protegida do sol.Tentando né?
Mamãe fazendo boa ação:Ajudando um coitado a dobrar a vela do parapente.

Meu irmão com um bafafá na mão.Material pesado e um tanto trabalhoso para montar.
Bota complicado nisso.
Mano preparando -se para um dia de aula de vôo livre.

18.2.11

O TRISTE FIM DE UMA RELAÇÃO


Chegou ao fim uma relação de 12 anos.
Acabou meu relacionamento com um grande companheiro.Meus filhos não concordaram mas eu sei o que é bom para todos aqui em casa.
Fiquei triste mas teve que ser assim, foi melhor.
Não estava dando mais , desgastou, ficou impossível conviver com o companheiro.Companheiro de muitas alegrias.
No começo era tudo divertido.Ele íntegro,forte, novo, bonito,cheiroso,sem defeito algum.
Com o passar dos anos eu já queria algo novo, diferente.Estava cansativo vê-lo todos os dias.Por mais que eu tentasse mudar algo nele, não era a mesma coisa:Roupa nova, outras posições(como tentei!!!!) e nada...Queria outro.
Foi meu companheiro de horas e horas de filmes, recebia meus amigos numa boa,aceitava qualquer um e nunca reclamava.
Sempre calado,até que um dia notei algo diferente e vi que o fim daquele relacionamento estava perto.Era inevitável, culpei e ainda culpo meus filhos pelo estrago, o desgaste e o fim.Me culpo também por não ter colocado regras em casa e não tê-lo respeitado, mas achava que ele estava ali era pra o que der e vier, fazia sol ou chuva eu contava com ele pra tudo.
Ele me servia sempre calado,aconchegante e nunca me cobrava nada.
Nas noites frias bastava um edredom , um bom filme e ficávamos ali, encolhidinhos, um curtindo o outro.Meus filhos o adoravam,chegavam a brigar por causa do colo delicioso que só ele sabia dar.
Eu abusava.Tudo era por cima dele,manchando-o, machucando-o.
Num belo dia de sol, olhei-o com cara de desgosto e resolvi colocá-lo para fora de casa.Olhei bem os defeitos,as imperfeições,manchas que o tempo não perdoa e disse(com uma certa tristeza):
_Chega!Basta!Vá e espero que não volte mais, se Deus quiser.Já me serviu, já deu o que tinha que dar e agora basta!Cansei!
Foi aí que ele partiu, como sempre calado.
Ficou um enorme vazio, um buraco,um vago.Mas superei, eu estava á procura de um outro que ocupasse aquele lugar.Quero agora um clarinho, novo e que atenda aos meus caprichos,que suporte meus filhos e as visitas que sempre recebo.
Estou muito feliz, pois aguardo ansiosa a chegada do MEU NOVO SOFÁ.

13.2.11

11.2.11

QUAL E O SEU ESTILO DE DECORAÇÃO?

ADORO rústico.
Bule esmaltado e suas inseparáveis xicrinhas-tipo assim...xicaretes,armários com tramelas que lembram casa de vovó,bancos na varanda,colcha de retalhos,janelas pintadas de azul, som de roupa quando seca no varal,panelas de ferro,tacho de cobre,cortina de chita, gamela fazendo o papel de fruteira.piso de madeira(daqueles que rangem).
Pedra,madeira,pau, tronco...Entendeu?
A figura abaixo é o meu amado baú,onde guardo os edredons e travesseiros.
O que me inspirou essa postagem?


O que mais te atrai na hora de decorar a sua casa: uma cadeira Luís 15, uma estátua de Buda, um banco com jeito de tronco de árvore, um futon, um lustre hypado ou o baú herdado da vovó? Pergunta difícil, não é? Para ajudar a identificar qual estilo de decoração combina mais com você, bolamos um teste*. Clássico, moderno, contemporâneo, rústico, oriental ou retrô: o que é a sua cara?
Faça o teste, eu amei fazê-lo e meu estilo foi certeiro!RÚSTICO,na mosca!
Faça aqui, ó:QUAL É O SEU ESTILO DE DECORAÇÃO?

Fonte:Casa e jardim.

10.2.11

ORQUÍDEA NO TOCO

Toco ,orquídea.Combinação perfeita!


7.2.11

PINTURA NAS ANDORINHAS

Tenho andorinhas de barro no muro.Chuva, sol e poeira deixaram-as feias, tadinhas!
Com tintas de sobra da casa da mana Kelly, resolvi vestí-las de branco.Estão limpinhas.
Mãos á obra:Lavar, secar e lixar(Unhas nem tanto glamurosas mesmo!),e dá-lhes tinta.

Antes da "limpeza". Estavam gritantes de feias.

Os apetrechos para a faxina nas andorinhas.Até um vaso de fibra de bananeira caiu na rede.

Tenho vários pincéis.De quebra,um pincelzinho ainda com a capa, se achando o ultimo biscoito do pacote...Foi o primeiro a trabalhar.
Resultado:Andorinhas clarinhas,limpinhas .

Com a empolgação da pintura e as mãos e pernas sujas de tinta eu corria os olhos em todos os lados a procura de mais objetos para a "arte".Tudo que eu via pela frente estava precisando de uma pinturinha.Passei os olhos pelo muro e fingi que nem notei o quanto ele está precisando de uma pintura.A coisa é grande e meu negócio é peixe pequeno.

Pera lá, Rose, não é assim não!Calma, quieta o facho.

Tudo -pra mim-estava precisando de uma corzinha nova.

Pedras, quadros,cestos de vime, caixa de brinquedos da Maria Luisa,vasos de plantas grandes, pequenos,casinhas de barro.Fui adentrando na casa a procura de cobaias , o pincel na mão com um potinho de tinta,prontos para atacar.Até que tomei consciencia de que se deixasse tudo ficaria branco e lilás.

Uma terapia.Espero que não seja fogo de palha pois tem muita tinta sobrando.

6.2.11

"CÊ TEM AI UMA FAQUINHA?"

Li o jornal FOLHA DE SÃO PAULO quarta-feira, 2 de fevereiro e pensei:Boa postagem.

Tá aqui uma parte.
Gambiarra, foi assim que li o título dessa crõnica e dei gargalhadas.

Cê tem aí uma faquinha?
"DEEM-ME UMA ALAVANCA e tirarei a Terra de seu eixo", disse o grego Arquimedes, no século 3 a.C. "Deem-me uma faquinha e um pedaço de fita isolante que eu a coloco de volta", diria um brasileiro, em qualquer época.
Não há desafio neste mundo -de trocar a fiação do prédio a consertar um carro usando peças do motor da geladeira- que o patrício não se ache capaz de enfrentar, munido destes dois multifuncionais objetos: faca & fita.
A faca, entre nós, é chave de fenda e Philips, alavanca, plaina, martelinho, espátula, pincel, régua, alicate, pá; até como antena de rádio já vi usarem-na, presa ao aparelho por -claro!- um pedaço de fita isolante, sua fiel companheira. Se a faca, clara e brilhante, corta, penetra, separa, desbrava, qual bandeirante varonil, a fita, negra e opaca, une, remenda, conserta, protege, mãe gentil. Eis a dupla perfeita, nosso Yin Yang made in Brasil.
Dia desses, eu estava no banho e senti um cheiro de queimado. Chamei um eletricista. Ele constatou que o fio que ia da caixa de luz ao chuveiro era mais fino do que o recomendado pelo fabricante. "Precisa trocar a fiação, seu Antonio". Fiquei olhando-o com aquela cara suplicante que todo brasileiro faz diante de um problema, esperando por uma solução mágica. Ela veio: "Se bem que, no caso, se eu desencapar aqui na ponta e refizer a ligação, enrolando bastante fita isolante, segura mais uns dois, três meses.
Quer?". "Quero!". "Beleza. Cê tem aí uma faquinha?". Já faz uns quatro meses e, até aqui, tudo bem.
ANTONIO PRATA.

3.2.11

PIMENTA ROSA

Quando é para ir ao Mercado Central ,vou toda feliz e faço a festa.
Desta vez a festa foi regada á pimentas:Pimenta biquinho,uma amarela que arde pra dedéu e a pimenta cor de rosa.
Acho-a linda demais da conta,parece uma jóia de coral,um badulaque que pende em cachinhos, um luxo!
Além de bonita é gostosa, deixa um sabor suave, delicado e não é ardida.
Mas quem disse que é pimenta?Nananinanão!!!!





Sob o ponto de vista botânico, a pimenta rosa (Schinus terebinthifolius Raddi), uma espécie pioneira e nativa do Brasil, não tem qualquer parentesco com a família das pimentas. Na verdade, ela é um parente do caju, da manga e do cajá-mirim, dentre outras conhecidas anacardiáceas frutíferas. O que lhe confere esse nome são seus pequenos frutos (bagos), que durante a maturação apresentam coloração brilhante e lustrosa, que vai do rosa claro até o vermelho escarlate, tornando-os assim, semelhantes a uma pequena pimenta.
Trata-se da fruta (de tamanho semelhante ao da pimenta-do-reino) da aroeira (Schinus molle) que, apesar do aroma de pimenta, apresenta sabor levemente adocicado e ardência bem delicada (quase imperceptível).


Há outra variedade de aroeira, conhecida como aroeira-de-capoeira ou aroeira-vermelha (Schinus terebinthifollus) que também produz a pimenta-rosa. Deve-se tomar cuidado pois algumas variedades, como a aroeira-brava, causam alergia e urticária.

A aroeira é nativa da América do Sul e seus frutos são comuns na cozinha francesa, daí ser conhecida como poivre rose (pimenta-rosa em francês).

Só há pouco tempo passou a fazer parte da culinária brasileira, que até então exportava a pimenta-rosa para a Europa e depois importava. Pela baixa ardência não é usada como condimento e sim como elemento de decoração. Por outro lado, dá um sabor especial na preparação, pois quando as sementes são mastigadas nota-se a suave ardência.
Como comprar e onde armazenar:
Quando fresca e bem conservada, a pimenta-rosa apresenta uma película fina e delicada de cor avermelhada ou rosada, de textura quebradiça que envolve uma semente escura de sabor levemente adocicado e pouca ardência. Evite as pimentas em que as películas estejam soltas, com a cor rosa desbotada e cheiro de mofo. A melhor maneira de armazená-la é em recipientes herméticos, secos e limpos. Evite deixá-los expostos à luz e em ambientes úmidos.
Como usar:
A pimenta-rosa combina tanto em preparações salgadas como doces. É usada, de maneira especial, em molhos para medalhões de filé mignon grelhado, mas também fica muito bom com filé de frango e de peixe e no camarão. Sorvetes de frutas, musses, crêpes e saladas (doces e salgadas) ganham mais cor e sabor com a pimenta-rosa adicionada no momento de servir. Experimente servir queijo-de-minas fresco ou queijo de cabra fresco temperado com azeite de oliva, ervas frescas e pimenta-rosa.

Fiquei sabendo disso aqui ó:TUTOMANIA

1.2.11

PILÃO E PESTO

Queria um pilão de pedra, pequeno, para culinária.Esmagar alho, ervas,pimenta e outras cositas mais para temperar a vida da minha família.Lá no mercado Central achei um do jeito que eu queria.
Fazer molho pesto agora vai ser mó moleza.
Aquele tempero tradicional de alho ,sal e pimenta ...Pá, pum.
Procurando receitas de molho PESTO(Até a palavra é gostosa de pronunciar) achei uma explicação para nome:
Imagine um pilão; a tigela chama-se mortaio, em italiano, enquanto o socador chama-se pesto. Pestare quer dizer "esmagar", daí o nome do molho.


Aqui tem um delicioso e VERDADEIRO MOLHO PESTO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...