14.8.08

LUÍS VAZ DE CAMÕES . LEGIÃO URBANA.CORÍNTIOS 13:1

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
É um andar solitário entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É um cuidar que se ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade
É servir a quem vence o vencedor,
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade;
Se tão contrário a si é o mesmo amor?
LUÍS VAZ DE CAMÕES.



MONTE CASTELO.Quanta saudade!!!!!

Acima de Tudo o Amor
Ainda que eu falasse línguas,
as dos homens e dos anjos,
se eu não tivesse o amor,
seria como um sino ruidoso
ou como címbalo estridente.
Ainda que eu tivesse o dom da profecia,
o conhecimento de todos os mistérios e de toda a ciência;
Ainda que eu tivesse toda a Fé,
a ponto de transportar montanhas,
se não tivesse o amor, eu não seria nada.
Ainda que eu distribuísse
todos os meus bens aos famintos,
ainda que entregasse o meu corpo às chamas,
se não tivesse o amor,
nada disso me adiantaria.
O amor é paciente,
o amor é prestativo,
não é invejoso, não se ostenta,
não se incha de orgulho.
Nada faz de incoveniente,
não procura seu próprio interesse,
não se irrita, não guarda rancor.
Não se alegra com a injustiça
mas se regozija com a verdade.
Tudo desculpa, tudo crê,
tudo espera, tudo suporta.
O amor jamais passará.
As profecias desaparecerço,
as línguas cessarão,
a ciência também desaparecerá.
Pois o nosso conhecimento é limitado;
limitada é também nossa profecia.
Mas, quando vier a perfeição,
desaparecerá o que é limitado.
Quando eu era criança,
falava como criança,
pensava como criança,
raciocinava como criança.
Depois que me tornei adulto,
deixei o que era próprio de criança.
Agora vemos como em espelho e de maneira confusa;
Mas depois veremos face a face.
Agora meu conhecimento é limitado,
mas depois conhecerei como sou conhecido.
Agora, portanto, permanecem estas três coisas:
A Fé, a Esperança e o Amor.
A maior delas, porém, é o amor."

10 comentários:

cris disse...

Que lindo...
Rose, isso dá até vontade de chorar...
Também tenho saudade.

NELIO disse...

adorei minha amiga....

Espaço do João disse...

Gostei pura e simplesmente. Agora lê o seguinte que também é de Luis Vaz de Camões.
Se fores à India e vires uma capelo e um saari, mata este e deixa aquele, porque essa raça infame e vil , só de bom tem o arroz e o caril.

Dama do Lago disse...

Ah... que maravilha encontrar aqui estas palavras!

Francine Esqueda disse...

amiga linda... Que maravilha!... depois alguns dias sumida, muito trabalho e muitos compromissos, chegar aqui e ler comentários simpáticos e elogios como os teus... Nem sei como agradecer visitas tão especiais! Raaaaaaaaaaaaasck! Puts, cabei cá seda! Rs...
Linda... sem comentários este seu post heim!?? Meo, muito perfeito!
Muitos beijos a todos e ótima semana!

Ps do Ps: Te adoro!

Carla disse...

Quanto inspiração pro post, amiga!
Adoro Camões, como Fernando Pessoa!
Adorei.
Bjo e otima semana.

NANDO DAMÁZIO disse...

Nossa, este post foi pra matar a saudade, né?

Lindo mesmo, amo Renato!

Beijo, queridona, brigadão pelo carinho de sempre!

Osc@r Luiz disse...

É lindo mesmo, mas traz uma constatação que magoa muita gente: o melhor do Legião Urbana NÃO É do Legião Urbana...
Beijão!

Jardineiro de Plantão disse...

Me fez recuar ao tempo de escola... Quando tinha de ler, dividir, interpretar este grande poeta, cuja obra lírica, não é muito conhecida, mas notável.

Abraço

Roberta Cristina Lopes disse...

Eu tinha 13 anos quando ele morreu, e já era uma tremenda fã...
Os bons se vão e os ruins permanecem....injusto?!
Quem sabe?!?!
Bjos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...