28.10.08

AS NOVE PERGUNTAS.

Falou e disse...

O escritor português José Saramago, ao analisar a atual crise do sistema capitalista, afirmou nesta segunda-feira que Karl Marx "nunca teve tanta razão".

O escritor formulou esta declaração em uma entrevista coletiva sobre o lançamento do filme "Ensaio sobre a Cegueira", de Fernando Meirelles, em Lisboa.
"Onde estava todo esse dinheiro (desbloqueado para resgatar os bancos)? Estava muito bem guardado. Logo apareceu, de repente, para salvar o quê? vidas? Não, os bancos", declarou o prêmio Nobel de Literatura de 1998.
"Marx nunca teve tanta razão como agora", ressaltou José Saramago, acrescentando que "as piores conseqüências ainda não se manifestaram".


*******************************************







Um sofista se aproximou de Tales de Mileto, um dos sete sábios da Grécia antiga, com a intenção de confundi-lo com as perguntas mais difíceis. Porém, o sábio de Mileto respondeu as perguntas com exatidão.
- Qual é a coisa mais antiga?

Deus, porque sempre tem existido.
- Qual é a coisa mais formosa?

O universo, porque é obra de Deus.
- Qual é a maior de todas as coisas?

O espaço, porque contém todo o Criador.
- Qual é a coisa mais constante?

A esperança, porque permanece no homem depois que haja perdido tudo o mais.
- Qual é a melhor de todas as coisas?

A virtude, porque sem ela não existe nada de bom.
- Qual é a mais rápida de todas as coisas?

O pensamento, porque em menos de um minuto pode voar até o final do universo.
- Qual é a mais forte de todas as coisas?

A necessidade, porque faz com que o homem enfrente todos os perigos da vida.
- Qual é a mais fácil de todas as coisas?

Dar conselhos.
Porém, quando chegou à nona pergunta, nosso sábio deu uma resposta que para a maioria das pessoas terá um sentido superficial. A pergunta foi esta:
- Qual é a mais difícil de todas as coisas?

Conhecer a si mesmo!

6 comentários:

Carla disse...

Saramago está certíssimo!
Quando a questão é dinheiro, mais e mais dinheiro aparece!
E aqueles que vivem na miséria?
E Thales de Mileto é um dos meus matemáticos preferidos!
Bjão, quilida!

cris disse...

Hahahahaha... Tem gente que passa a vida toda tentando e não se conhece inteiramente...

Sandra disse...

Olá Rose....Legal esse texto de Saramago,é de pensar-se,com certeza em relação a nos conhecermos, ou não(como diz Caetano....).
Ótima quarta menina e até+ver(sem web,fica difícil,né?!).Enfim....rsrsrsrs.
abraço e bj.

NELIO disse...

SÁBIAS PALAVRAS....

Sahmany disse...

FANTÁSTICO!!!!

E corretíssimo.

Espaço do João disse...

Aprecio o Saramago como escritor, mas como pessoa , para mim é persona não grata. Não posso aceitar que um defensor dos trabalhadores, quando foi Director do Diário de Noticias fartou-se de fazer saneamentos. Já renegou a própria Pátria e quando recebeu o Nobel vergou-se todo diante da aristocracia Sueca. Se ser comunista é ser assim, melhor seria estar calado. Claro esta opinião é só minha.Se falarmos em dinheiro, de certeza que ele não cede. Desculpa este meu desabafo mas eu sou mesmo assim, digo aquilo que sinto. Bj. Papai João.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...