20.5.08

O PRAZER NO REINO-ANIMAL.



No zoológico do prazer:
• De joaninhas a elefantes, os cientistas são agora unânimes: os bichos têm sensação de prazer quando se excitam
• Ratos salivam por queijo e torrões de açúcar. Onças ficam excitadas ao sentir o perfume Calvin Klein Obsession
• Segundo o biólogo Bernd Heinrich, alguns pássaros se banham porque
isso lhes dá prazer.



As libélulas às vezes se
tornam agressivas
enquanto acasalam.
Um grupo de preguiçosos hipopótamos descansa às margens de um rio africano enquanto pequeninos peixes mordiscam suas patas – nelas há parasitas e os peixes gostam deles. Nesse momento, como alguém que relaxa sob as mãos de um massagista, os hipopótamos prazerosamente esticam as patas, alargam os dedos (é para ajudar o trabalho dos peixes) e abrem a boca em sucessivos bocejos. A natureza tem razões que a própria razão desconhece. Vamos agora a um laboratório nos EUA. Nele, ratos começam a salivar quando os cientistas lhes acenam com torrões de açúcar ou pedaços de queijo. Finalmente, vale a pena dar uma olhada numa floresta e nada se compara à excitação das onças quando sentem a fragrância de um Calvin Klein Obsession masculino. Demorou. Mas a ciência já aceita que os animais sentem prazer – e nele está incluído o prazer sexual.

Depois de anos de controvérsia, centros de pesquisas em todo o mundo chegaram a um acordo: os animais não realizam suas tarefas cumprindo apenas um roteiro instintivo de sobrevivência – embora ele naturalmente exista. Segundo o etnólogo americano Jonathan Balcombe, autor de Pleasurable kingdom: animals and the nature of feeling good (Reino do prazer: os animais e a natureza de se sentir bem), os “animais têm sentimentos muito parecidos com os dos homens e entre esses sentimentos há o prazer no ato de acasalar e copular.

”Assim, a noção de que o ato sexual significa apenas tocar o gene da espécie para a frente começa a cair. Os pesquisadores entendem que, a exemplo dos humanos, a maior parte dos vertebrados copula não somente para se perpetuar de geração em geração. “Eles querem se divertir”, diz Balcombe. E isso vale para uma joaninha, para uma libélula ou para um elefante. As libélulas, agressivas no ato de reprodução, chegam a ponto de às vezes se matarem no acasalamento. Isso é instinto e joga contra a continuidade da espécie, mas nesse ato elas liberam substâncias idênticas às que são liberadas quando estão em momentos de extremo prazer, como a exposição ao sol.

A ciência chega a essa conclusão depois de estudar por décadas quase todos os vertebrados, dos mamíferos aos peixes, cujas estruturas neurológicas e bioquímicas são similares às dos humanos. Ao observar grupos de corvos, o biólogo americano Bernd Heinrich descobriu que esses pássaros tomam banho não apenas para manter a temperatura corpórea constante e combater os parasitas. “Eles nem sabem dessa propriedade do banho”, diz Heinrich. “Para os corvos, tomar banho é gostoso e dá prazer.”

7 comentários:

Vieira Calado disse...

Se não fosse o prazer sexual,
não sei para que haveriam se pôr com aquilo... (rs)
bjs

cris disse...

Espertas essas onças não?

Carla disse...

A natureza é sábia e acredito que eles sabem tirar proveito de todo esse prazer, viu?
Adorei o post, Rose!
Bjo e otimo feriado.

Dama do Lago disse...

Grande descoberta, heim????? Lol!!!

FRANCINE ESQUEDA disse...

Olá! Vim caminhar por aqui!
Adorei o texto! É curioso ver quanto a natureza nos surpreende!...Agradeço sua visita... Vou caminhando devagar e sempre por aqui!
Com certeza voltarei!
Bjokas

Espaço do João disse...

Será que não pertencemos ao reino animal?
Agora sobre o maior tronco da Madeira. Por essas paragens também encontrei troncos fenomenais. Quando passei por Foz de Iguaçu, tive oportunidade de verificar que existem exotismos loucos. Pena que minha maquineta não conseguiu focar, pois a minha passagem por essas bandas em viagem de estudo não permitiu, o tempo era pouco. Eu assisti a parte da montagem da usina hidoeléctrica. Beijos de papai João.

Renata Cordeiro disse...

Tudo o que vc diz é muito interessante. Eu não sabia nada disso, agora sei.
Postei um agradecimento a todos que me visitam. Vá là:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Um beijo,
Renata Cordeiro

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...