4.4.08

ELE TEM DIREITO A UM ADVOGADO???

Urso é condenado por roubo de mel na Macedônia
da BBC Brasil
O sabor de mel foi tentador demais para um urso na Macedônia, que atacou várias vezes as colméias de um apicultor.
Agora, o animal tem ficha na polícia. Foi condenado por um tribunal por roubo e danos.
Mas o banco dos réus estava vazio no tribunal da cidade de Bitola, onde o urso foi julgado à revelia.
O caso foi levado à Justiça pelo apicultor irritado depois de um ano de tentar, em vão, proteger suas colméias.
Durante um período, ele conseguiu afugentar o animal com medidas como comprar um gerador e iluminar melhor a área onde os ataques aconteciam ou tocar músicas folclóricas sérvias com percussão acentuada.
Mas quando o gerador ficava sem energia e a música acabava, o urso voltava e lá se ia o mel novamente.
"Ele atacou as colméias de novo", disse o apicultor Zoran Kiseloski.
Como o animal não tinha dono e é uma espécie protegida, o tribunal ordenou ao Estado pagar uma indenização por prejuízos causados pela destruição de colméias, no valor de US$ 3,5 mil.
O urso continua à solta em algum lugar da Macedônia.

9 comentários:

иαн ••• disse...

oi
tudo bem?

entaum...eu adoro essa música e o jeito q ele canta ela...
tem uma hora...na parte em que ele canta "mas devo dizer que não vou lhe dar, o enorme prazer de me ver chorar..." parece que ele faz uma voz de choro... q fofo! rsrs

ah....dexo te fala q nesse mês além dos filmes do chaplin vai passa "chaplin today: o grande ditador" e "chaplin today: luzes da ribalta". num sei se vc jah viu esses (eu jah) mas pelo q parece, o telecine cult passa poucas vezes esses dois.

bem..é soh.
bom fim de semana pra vc tbm.
flw!

Nelio disse...

Pois eu acho que é a lei da sobrevivência,cuitado do apicultor,mas também cuitado do urso se não tinha outra coisa gulosa para comer.....

Rui Caetano disse...

AS coisas são mesmo assim. Um Bom fim de semana.

Cadinho RoCo disse...

Pois considero o mais interessante dessa situação, a persistência do urso que sabe esperar pelo mel ambicionado, com toda segurança.
Cadinho RoCo

Sahmany disse...

Indenização de tres mil e cacetada?
Tem certeza que esse urso não é do tempo da ditadura?
kkkkkkkkkkkkkkkkk
Tadinho do bichinho.
Beijos e bom fds.

Espaço do João disse...

Querida Rose.
Se eu fosse o urso, voltava novamente ao ataque. Eu sou um apaixonado pelas abelhas como sabe. No entanto há já muito tempo que existe no mercado um aparelho eléctico , chamado cerca eléctica que o apicultor se quizesse proteger as suas abelhas bem podia comprá-lo. Há-os alimentados por baterias, inergia eléctrica, inergia fotovoltaica e até eólica. É inócuo para o ser humano e para o ser animal . Pode ser instalado em redor do apiário e, estende-se uma unidade que pode chegar até aos 15 Km. Eu próprio tenho instalado em instalações pecuárias e campos onde pastam bovinos ,caprinos, suínos e outros animais.Até nas serras se tem aplicado para proteção dos rebanhos e,não tenho conhecimento de acidentes provocados por estes engenhos. O seu preço benefício é irrisório. Beijinhos papai joão

Rose disse...

Queridos amigos , eu dou minha opinião:
Seguindo seus comentários, eu acho que a providência do apicultor, que eu achei um ignorante,seria tomar certos cuidados.Como sabe o joão, ele deveria ter colocado uma cerca, não necessária uma cerca elétrica.Também pelo fato do homem ser o racional, há outras formas de ter evitado o transtorno provocado pelo urso.
Agora, um animal que por instinto foi procurar alimento, não deveria ser julgado...coisa mais absurda!!!
Tenho meus bichos aqui em casa e nem por isso deixo de ter meu jardim.O que quero dizer é que cuido para que todos fiquem bem sem um prejudicar o outro, entenderam???
E ASSIM CAMINHA OU MELHOR...ENGATINHA A HUMANIDADE !!!

anete joaquim disse...

Os animais não têm personalidade jurídica. Logo, não são imputáveis. Isto é, não são passíveis de lhes ser imputado um crime. O que acontece é que os seus donos é que são responsáveis pelos danos que os animais possam causar. Como neste caso o urso estava sob protecção de espécie e é selvagem, quem é responsável é o Estado. Assim sendo, o urso não foi condenado à revelia, pois nem podia ser julgado. Apenas os seus actos foram julgados. Quem foi réu foi o Estado. Daí a indemnização pedida e decretada.
Aconteceria o mesmo se um cão seu mordesse alguém. Quem seria levado a tribunal seria a rose e não o cão.
bjs.

Carla disse...

É a lei da sobrevivência mesmo, né?
O que fazer nessa situação?
Tomara que o apicultor e o urso entrem num acordo, hahaha!
Bjo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...